A compreensão do bem e do mal através dos contos de fadas

contos-de-fadas-tricae

Escrito por: Rosana Ribeiro (psicóloga clínica)

O conto de fadas possui diversas funções, saudáveis e importantes, para estabelecer um adequado equilíbrio mental e auxiliar no desenvolvimento da personalidade da criança.

Quando a criança é apresentada para o mundo dos adultos, muitas coisas ficam sem compreensão, ela precisa aprender a lidar com diversas emoções e buscar suas soluções, numa linguagem simbólica e compreensível para ela,  assim o conto de fadas faz esta ligação.

O enredo atrai o interesse da criança, por despertar curiosidade e emoções por vezes desconhecidas, aonde traz a mente da criança várias questões de seu mundo infantil. Desta forma simbólica, a criança vai amadurecendo com segurança.

Para proteger as crianças deste mundo por vezes cruel, queremos que acreditem que todos os homens são bons, entretanto elas mesmas sabem que não são sempre boas, o que contradiz o dito pelos pais, causando um certo desconforto na criança.

O bem e o mal nos contos de fadas tradicionais, são representados por personagens diferentes, nunca o mesmo personagem é bom e ruim ao mesmo tempo, isso permite a criança compreender com clareza esta diferença, entre “uma pessoa boa e uma pessoa má”, porem sua identificação com o personagem está relacionada  não pelo julgamento moral, e sim pelo personagem mais simples, bonito e atraente, ela não decide ser boa ou má e sim com quem ela quer se parecer.

Essa dualidade coloca um problema moral na cabeça da criança, que ela tenta resolver, e repetidas vezes ela assiti ao mesmo conto de fadas e nele sua imaginação viaja através dos personagens, em cada momento novas perguntas são feitas e respondidas pela própria criança e no momento em que esse ciclo se fecha um novo conto de fadas surge em seu mundo.

Unknown-4

Muitas vezes o herói do conto de fadas avança isolado por algum tempo, (por exemplo a branca de neve perdida na floresta) isto permite uma elaboração da própria vivência da criança na sociedade atual, onde muitas vezes ficam por um período sem seus pais, e através desta representação, percebe que assim como o personagem, pode no decorrer de sua vida, quando precisar, ser guiado e receber ajuda quando necessitar, neste caso a representação não mais simbólica e sim através das pessas que lhe querem bem, trazendo apoio para a criança.

Fonte:  Livro de BRUNO BETTELHEIM

1 Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s